Blog

Quais os diferentes tipos de implantes dentários?

Os implantes dentários são uma das principais soluções para quem perdeu um ou mais dentes naturais que foram perdidos. Além de ser um tratamento seguro e com baixas taxas de rejeição, ainda trazem muito mais conforto para o sorriso do paciente.​

​Isso porque, como uma das principais características, os implantes são fixos no osso da arcada dentária, o que significa que você não precisará se preocupar com a movimentação dos dentes no momento da mastigação ou até mesmo da fala.​

​Este é o tipo de conforto e tranquilidade que todos esperam, não é mesmo? Isso porque os implantes dentários possuem um impacto direto na qualidade de vida e bem-estar do paciente. ​

​Entretanto, podemos contar com diferentes tipos e técnicas de implantes. Vamos conhecer um pouco mais sobre cada um deles.​

Implantes unitários

​Os implantes unitários são os tradicionais, com pinos ou parafusos de titânio, que estamos mais acostumados a ouvir sobre.​

​Nesta técnica, o implante serve como a raiz do dente, que é posicionado cirurgicamente no osso da mandíbula ou maxila. O processo de osseointegração pode levar de três a seis meses, e então a prótese é fixa sobre o implante, normalmente feita de porcelana.​

​Para que a técnica tenha sucesso, o paciente deve ter o osso de suporte saudável e em boas condições para que consiga suportar o implante.​

​Caso o paciente tenha reabsorção óssea severa, muitas vezes é necessário realizar o enxerto ósseo, utilizado para reconstruir a área que perdeu altura ou espessura, dando mais suporte ao implante dentário.​

Implante com prótese protocolo

​Essa técnica é indicada para quem perdeu muitos ou até mesmo todos os dentes da mandíbula ou maxila. Normalmente, são quatro a oito implantes que sustentam a prótese, que pode ser feita de resina ou porcelana.​

Entre as vantagens podemos citar a questão estética, com a aparência natural dos dentes, além de ser fixa (quando comparada a outros tipos de próteses) o que traz mais conforto e segurança.​

Implante zigomático

​Essa técnica é uma das grandes evoluções da Implantodontia, também indicada para quem perdeu muitos dentes na parte superior, ou seja, na maxila.​

​Isso porque, diferente dos outros procedimentos, fixa-se os implantes no osso zigomático, também conhecido como a maçã do rosto. Dessa forma, os pacientes que possuem problemas relacionados à reabsorção óssea podem realizar o tratamento sem a necessidade de fazer a enxertia óssea.​

All-on-Four

​Indica-se a reabilitação oral com o All-on-Four para quem perdeu boa parte dos dentes, tanto na maxila quanto na mandíbula (parte superior e inferior). ​

​Neste caso, a prótese total é fixa com quatro implantes posicionados de maneira estratégica e personalizada para cada paciente, trazendo mais estabilidade e conforto. Além disso, o paciente que realiza esse procedimento também não precisa recorrer aos enxertos ósseos, deixando o tratamento muito mais rápido.​

Qual o melhor tipo de implantes para mim?

​Todos esses tipos de implantes dentários oferecem inúmeras vantagens ao paciente, além de uma melhor qualidade de vida. A diferença deles está, principalmente, na indicação e complexidade de cada caso.​

​Por isso, não apenas a avaliação é essencial para cada paciente, mas também o planejamento do tratamento. Isso requer que exames sejam feitos e apresentados ao dentista.​

​O importante é encontrar profissionais qualificados para atender às suas necessidades, de acordo com a complexidade de cada caso, assim como para orientar qual é o melhor modelo para você.​

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Dr. CARLOS HENRIQUE SILVEIRA VILLELA

Dr. CARLOS HENRIQUE SILVEIRA VILLELA

CRO-SP 49116

Agende uma
Avaliação