Blog

Qual a diferença entre implante unitário, prótese protocolo e dentadura móvel?​​

Há diferentes técnicas para reabilitação oral de pacientes que sofreram perda dentária, condição que pode causar prejuízos estéticos e funcionais e cujo impacto na qualidade de vida do indivíduo costuma ser grande. No entanto, ainda surgem muitas dúvidas por parte dos que procuram uma solução para esse problema. Pensando nisso, explicaremos, a seguir, três tipos de tratamentos para edêntulos. Continue aqui conosco e saiba mais.​

​Implante unitário​

​Ao contrário das demais soluções que mencionaremos, esse tipo de tratamento é indicado para quem perdeu apenas um dente ou dentes que ficavam distantes um do outro. As próteses individuais são fixadas a uma peça intermediária instalada na gengiva e o procedimento é indolor devido ao uso de anestésico, durante a cirurgia, e à prescrição de medicamentos analgésicos antes e depois de sua realização. O cirurgião-dentista pode colocar a prótese no mesmo dia em que houve a implantação do pino de sustentação, dependendo das condições de saúde geral e oral do paciente e da escolha feita por este. ​

​Nos casos em que não é possível concluir a reabilitação em um dia, espera-se entre quatro a seis meses para que ocorra a integração do núcleo protético ao organismo para colocação da faceta que substituirá a estrutura dentária perdida. Durante esse período, o paciente utiliza dentição provisória. A taxa de sucesso dos implantes dentários é bastante alta porque os materiais utilizados são biocompatíveis e o tempo de repouso pode ser de apenas 48 horas, quando tudo ocorre como esperado.​

Prótese protocolo​

​Indicada para quem perdeu todos os dentes de uma ou de ambas as arcadas, os dispositivos protéticos do tipo protocolo são compostos por grupos de dentes presos uns ao outros e conectados ao núcleo protético. O procedimento é igual ao do implante unitário, com a única diferença de esta ser uma prótese total e exigir algumas consultas para finalização por conta do maior número de espaços vagos na boca. Também é possível colocar a nova dentição em um dia, desde que o resultado dos exames, solicitados pelo dentista, seja favorável. ​

A opção por esse tipo de implante traz tanto ganhos estéticos quanto funcionais, visto a naturalidade que os materiais com os quais as próteses podem ser confeccionadas proporciona ao sorriso do paciente e o grau de restabelecimento da capacidade mastigatória, assim como as melhorias na fala, que um dispositivo com muitos pontos de fixação propicia. A única ressalva é a possibilidade de se fazer enxertos quando já houve muita reabsorção óssea e a área a ser implantada não está em condições de receber as peças para encaixe.​

Dentadura móvel​

​Esse tipo de prótese fica apoiada na gengiva por sucção e pode ser removida a qualquer momento, sendo a mais fácil de ser higienizada. No entanto, ela não impede a ocorrência de perda óssea ao longo do tempo, o que leva ao desajuste protético. Como o osso vai se tornando mais fino, o espaço vai aumentando e a movimentação da dentadura pode ocasionar ferimentos na boca, risco de queda da prótese e dificuldades para falar. Além disso, o material com o qual essas dentaduras são produzidas deixa a aparência delas menos natural em comparação à das peças protéticas suportadas por um implante. ​

​Agora que você já sabe qual a diferença entre esses tratamentos, não deixe a reabilitação oral para depois. A ABO Sorocaba possui profissionais competentes e qualificados para melhorar a autoestima, a saúde e o bem-estar das pessoas que eles atendem. 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Dr. CARLOS HENRIQUE SILVEIRA VILLELA

Dr. CARLOS HENRIQUE SILVEIRA VILLELA

CRO-SP 49116

Newsletter

Agende uma
Avaliação