Blog

Lifting sem bisturi? Saiba mais sobre os fios de sustentação

Com o avanço das tecnologias para procedimentos estéticos, há uma gama de técnicas que permitem melhorar a aparência sem a necessidade de passar por cirurgia plástica. O uso de fios de sustentação é uma delas, e ainda traz resultados de forma natural. Isso é possível porque o material utilizado hoje em dia não é definitivo, como o de antigamente, proporcionando a absorção dele pelo nosso organismo e trazendo benefícios graduais ou instantâneos, de acordo com o tipo de fio escolhido. Continue a leitura e entenda como funciona essa técnica! ​

​O que são e para que servem os fios de sustentação nesse contexto?​

​Minimamente invasivo, o procedimento consiste no uso de uma microcânula para aplicação dos fios no rosto por meio de pequenos furos, o que provoca uma reação inflamatória para estimular a produção de colágeno na região em questão. Seu objetivo é o tratamento gradual da flacidez com o reposicionamento dos tecidos, rejuvenescendo a pele, suavizando rugas e definindo o contorno facial.  ​

​Os dois tipos de fios mais utilizados são os de PDO (polidioxanona) e os de PLLA (ácido polilático). O primeiro é mais indicado para casos nos quais é necessário maior estímulo para produzir tecido fibrocolagenoso, demorando de 6 a 8 meses para ser absorvido completamente, período de duração dos efeitos. O segundo, por sua vez, apresenta resultados instantâneos e seu efeito é mais duradouro, pois fica no corpo até dois anos. Com ambos os materiais, esse tempo pode variar para cada pessoa. ​

Quais as vantagens, indicações e contraindicações da técnica?

As aplicações são mais indicadas para as linhas ao redor da boca e dos olhos, as sobrancelhas, as olheiras, o contorno do rosto e as bochechas, sendo que uma das vantagens desse procedimento é conseguir bom resultado em regiões não alcançadas por outros. Além disso, o tempo de recuperação é curto e não ficam cicatrizes visíveis.  ​

Ele é contraindicado para quem tem diabetes ou hipertensão não tratadas, doenças autoimunes, problemas de coagulação, ou cicatriz ou inflamação na área em que deseja aplicar o produto. Lactantes e gestantes não devem realizá-lo. ​

Quais os cuidados após colocar fios de sustentação?​

As recomendações nos primeiros dias após a colocação dos filamentos são:​

  • Evitar fumar para não comprometer o processo de cicatrização;​
  • Não contrair ou movimentar o rosto bruscamente;​
  • Não massagear as áreas de aplicação;​
  • Evitar atividades físicas; ​
  • Não dormir em cima da região;​
  • Não passar cremes faciais com ácidos em sua composição;​
  • Não passar por procedimentos fototerapêuticos.​

É importante salientar que pode haver inchaço e sensibilidade no início e que a colocação precisa ser feita por profissional especializado.​

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Dr. CARLOS HENRIQUE SILVEIRA VILLELA

Dr. CARLOS HENRIQUE SILVEIRA VILLELA

CRO-SP 49116

Newsletter

Agende uma
Avaliação