Blog

HOF: é possível reverter?

Nos últimos anos, a procura pelas técnicas de Harmonização Orofacial aumentou consideravelmente. Anônimos e famosos buscam ter uma aparência mais jovial e harmônica, livre de rugas, linhas de expressão e, até mesmo, de cicatrizes. As técnicas variam de acordo com o objetivo e com as necessidades do paciente, mas as mais utilizadas são:
– Preenchimento facial com ácido hialurônico;
– Aplicação de toxina botulínica;
– Bichectomia;
– Lipoaspiração de papada;
– Fios de PDO;
– Etc.

O principal objetivo da HOF é harmonizar os traços do rosto, equilibrando a face com o sorriso e promovendo efeitos rejuvenescedores. Os resultados não são permanentes, tendo duração de 6 a 18 meses. Após esse período, são necessárias reaplicações e manutenções para manter os efeitos.

Mesmo assim, algumas pessoas podem ficar insatisfeitas. O arrependimento, juntamente com a não aceitação da nova aparência, impacta negativamente na autoestima da pessoa, o contrário do que se espera dos procedimentos de HOF.

Mas o que fazer quando bate o arrependimento? É possível fazer a reversão da harmonização facial? Continue a leitura para descobrir.

Resultados insatisfatórios
Desde 2016, cirurgiões-dentistas podem realizar procedimentos de Harmonização Orofacial em seus consultórios e em 2019 a prática foi reconhecida pelo CFO (Conselho Federal de Odontologia) como especialidade da Odontologia.

Entretanto, profissionais sem formação adequada passaram também a realizar o procedimento, banalizando as técnicas e entregando resultados extremamente ruins. Além disso, o número de jovens que procuram pelos procedimentos de HOF sem necessidade, uma vez que o objetivo inicial é eliminar linhas de expressão e rugas, promovendo um efeito lifting, também é crescente. Logo, a quantidade de pessoas insatisfeitas com os resultados da HOF, seja por perda de identidade ou pelo exagero na quantidade aplicada de substâncias, é diretamente proporcional a estas questões.

Nestes casos, as pessoas não se reconhecem mais devido às mudanças drásticas, sentindo-se como caricaturas de si mesmo.

Síndrome da face superpreenchida
De tão comuns, as queixas de procedimentos de HOF mal sucedidos ganharam um nome próprio: Síndrome da Face Superpreenchida ou Overfilled Syndrome, em inglês. Em sua maioria, a insatisfação está relacionada ao inchaço que alguns procedimentos causam, minimizando os traços naturais da pessoa e deixando-a com “rosto de boneco”, o que já virou até filtro para fotos nas redes sociais (claro que para momentos de descontração).

E é aí que entra o processo de reversão.

Reversão da HOF

Alguns profissionais indicam esperar os efeitos cessarem em casos de arrependimento, mas já imaginou ficar por até 18 meses com uma aparência que causa desconforto?

A reversão da HOF é possível – e indicada, uma vez que o arrependimento e a insatisfação interferem negativamente na autoestima da pessoa – em casos que tenha sido usado ácido hialurônico de boa qualidade, utilizando a hialuronidase, enzima que reverte os efeitos do ácido hialurônico, tornando-o permeável à difusão de líquidos.

Porém o processo de reversão não é uma prática totalmente segura, uma vez que o ácido hialurônico é uma substância produzida naturalmente pelo organismo humano e a enzima utilizada na reversão pode destruir não somente a quantidade injetada na HOF anterior como também a quantidade natural do organismo, causando deformidades e afinamento na pele.

Nos casos em que foram usadas substâncias não absorvíveis pelo organismo, como ácido hialurônico de má qualidade, é possível utilizar uma substância sintética, liberada pela ANVISA, mas que, aplicada indevidamente, pode causar complicações. Assim, intervenções cirúrgicas são necessárias para reverter a HOF.

A toxina botulínica, por sua vez, também pode ser revertida desde que não tenha ultrapassado 15 dias da aplicação, através do uso de medicamentos anti-inflamatórios de alta potência. Já em casos que ultrapassaram os 15 dias, algumas alternativas são:
– sessões de radiofrequência;
– laser infravermelho;
– aplicação de DMAE (Dimetilaminoetanol, que possui ação antioxidante e anti-inflamatória).

Celebridades

O caso mais famoso que, recentemente, agitou as redes sociais e as notícias sobre celebridades, foi o do sertanejo Lucas Lucco.

O cantor passou por procedimentos de HOF em 2019, mas relatou total insatisfação com os resultados, devido à quantidade excessiva de substâncias injetadas, alegando que não se reconhecia mais e que sua autoestima ficou bastante abalada.  Após um mês, Lucco iniciou o processo de reversão, que foi concluído somente no ano seguinte, em 2020.

A importância de procurar profissionais qualificados

A HOF consiste em procedimentos que alteram a aparência da pessoa e, por isso, precisa ser feita por profissionais qualificados e responsáveis, que saibam identificar as reais necessidades do paciente, planejar corretamente todas as etapas, bem como a quantidade de substâncias utilizadas e dar todo o suporte pós-procedimento. Além de tudo isso, ele vai poder auxiliar a pessoa na decisão, informando, minuciosamente, todos os detalhes, riscos, cuidados e possíveis reversões.

Ao ponderar fazer uma harmonização facial, vale refletir sobre o que realmente incomoda no rosto, o nível desse incômodo e quais as expectativas com relação aos resultados da HOF.

ABO Sorocaba

Só na ABO Sorocaba você encontra profissionais qualificados para realizar procedimentos de HOF com excelência e equilíbrio, seguindo os mais rigorosos padrões de qualidade, ética e biossegurança, sempre levando em consideração as necessidades e objetivos do paciente.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Dr. CARLOS HENRIQUE SILVEIRA VILLELA

Dr. CARLOS HENRIQUE SILVEIRA VILLELA

CRO-SP 49116

Newsletter

Agende uma
Avaliação